Diversos estudos atestam que o exercício físico praticado de forma sistemática têm ajudado pessoas com sintomas de depressão e ansiedade.

Mas como ocorre a redução dos transtornos de humor após a prática de exercício físico? A compreensão da intensidade e duração adequadas do exercício para que sejm observados os efeitos em sintomas de ansiedade e depressão é a chave para desvendar como o exercício físico pode ajudar na redução desses sintomas. O primeiro passo para entender essa relação é compreender a etiologia, a causa dos transtornos. Fatores genéticos podem estar envolvidos na ocorrência, assim como fatores extrínsecos (função biológica, comportamental e do meio) podem ser responsáveis pelos transtornos.

Em relação à ansiedade, inúmeras teorias têm sido propostas para explicar a sua gênese: teorias cognitivas comportamentais, psicodinâmicas, sociogenéticas e neurobiológicas. A única coisa que se pode afirmar é que o efeito do exercício físico sobre a ansiedade é multifatorial.

Referência bibliográfica: Mello et al (2005). Revista Brasileira de Medicina do Esporte.